---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Duque de Caxias FC consagra-se campeão da Taça Osvaldino A. Duarte de Futebol de Campo de Dona Emma

Publicado em 19/08/2019 às 11:01 - Atualizado em 19/08/2019 às 11:37

Equipes Duque de Caxias e Giraias Club
Créditos: PMDE - Assessoria de Imprensa Baixar Imagem

Duque de Caxias FC consagra-se campeão da Taça Osvaldino A. Duarte de Futebol de Campo de Dona Emma

No sábado, dia 17 de agosto, aconteceu a grande final do 27º Campeonato Municipal de Futebol de Campo de Dona Emma entre as equipes do Duque de Caxias FC e Giraia´s Club.

O primeiro jogo da final aconteceu no dia 10 de agosto, no Campo Municipal Alfred Dahm no centro de Dona Emma, entre as equipes Duque de Caxias e Giraia´s Club, com o resultado de 3 a 0 para o Duque.

 

Já o segundo jogo da final que aconteceu neste sábado, dia 17 de agosto, teve o resultado de 6 x 0 para o Duque de Caxias, consagrando a equipe como campeã municipal de futebol de campo. Ficando o Giraia´s Club como vice-campeão. O terceiro lugar ficou para a equipe do Serranos FC, o quarto lugar para Esperança FC e quinto lugar para Palmeirinhas FC.

O Troféu Luvas de Ouro ficou para o atleta Jean Gavronski Prange da equipe do Duque de Caxias FC; Troféu Disciplina ficou para a equipe da Serra do Urú e o Troféu Artilharia para o atleta do Duque de Caxias FC Alanderson Asnã Ribeiro com nove gols.

Estavam presentes, o vice-prefeito Nilo Graupner, secretário municipal de Saúde Simão Hasckel, presidente da Câmara de Vereadores Jonathan Kutter e vereadores Ademar Gonçalves, Jean Carlos Rizzieri, Lauri Alves dos Santos, coordenador do Esporte Eduardo Fischer e a professora da CME Caroline Américo de Souza, e a família do homenageado da Taça Osvaldir A. Duarte. A equipe do Duque de Caxias como forma de homenagear a família de Osvaldino A. Duarte realizou a entrega da Taça a esposa do homenageado.

Conheça a história do homenageado:

Nascido em 02 de novembro do ano de 1944 na Cidade de Ituporanga, Osvaldir Antunes Duarte tem uma linda história para ser contada, a qual deixa como exemplo de vida para quem lhe conheceu e de herança aos seus familiares. De família muito humilde e com grandes dificuldades na luta pela sobrevivência, desde jovem encontrou no futebol a sua grande paixão e fez dele seus momentos de alegria e lazer enquanto fora de campo levava uma vida difícil, como na época foi para maioria das pessoas que viviam no interior.

Quando ainda adolescente foi atleta do famoso botafogo, time de Rio Caçador em Atalanta, onde era conhecido por sua garra e determinação dentro das quatro linhas e também na vida claro.

Em Atalanta, Osvaldir casou se com sua primeira esposa, a Maria e tiveram 5 filhos: Marlete,  Amarildo,  Isolete, Maurino e Marcos, trabalhando na agricultura para tirar o sustento da família  foram tempos de muita luta e dificuldades onde todo dia podia ser considerado uma grande vitória, Valdir sofreu muito e sua história conta isso ainda mais quando no ano de 1974 perdeu sua esposa maria e teve que cuidar de seus filhos pequenos, a responsabilidade que já era enorme aumentou ainda mais. Alguns anos depois, Osvaldir foi morar em Salete em busca de melhores condições para ele e para seus filhos, foi onde conheceu Conceição Pfleger que também era viúva e com dois filhos,  Gilmar e o Jair. Logo Valdir e conceição casaram-se e ainda em Salete tiveram a filha Adriana.

Após, se mudaram para Caminho do Morro, em Dona Emma, a vida continuava dura e difícil, mas o Osvaldir fazia da disciplina que aprendeu com o futebol e dentro de campo uma lição para o dia a dia, de que não poderia desistir e que o adversário estava ali para ser vencido e a ele só restava encarar.

Em Caminho do Morro, nasceu o filho Adriano, hoje atleta da Equipe do Duque de Caxias, também o neto Igor e o filho Jair que joga pelo time da Serra do Uru. Valdir foi um grande incentivador do esporte, pois mesmo não podendo jogar por problemas de saúde frequentava espaços esportivos para torcer e incentivar. Em Caminho do Morro, sempre foi ativo na comunidade Católica, ajudou inclusive na construção do salão de festas.

Nos últimos anos Osvaldir, morava no centro de Dona Emma e carregava junto consigo muitas histórias de futebol, inclusive adorava ir até a casa do amigo e parceiro de futebol na Serra do Uru, onde passavam horas relembrando as jogadas que faziam dentro do campo, que eram tão vivas em sua memória que parecia que aconteceram no dia de ontem.

No dia 04 de dezembro de 2018, Osvaldir nos deixou e também deixou um legado de que o esporte é a melhor forma de se fazer amigos e de vencer as dificuldades do dia a dia. Enlutados ainda estão a Esposa, 9 filhos, 20 netos, 7 bisnetos e 1 tataraneta.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar